Associação Junguiana do Brasil 25 Anos

Departamento de Psicoterapia Infantil e Adolescente

Coordenação:

Renata Whitaker / IJUSP / (rewh@uol.com.br)

Colaboradores:

Ana Carolina Falcone Garcia / IPAC
Gabriela Betto Etcheverry / IJPR
Lya Bueno Rocha e Silva / IPAC
Paula Pantoja Boechat / IJRJ
Silvio Lopes Peres / IPAC

Informações sobre o departamento, objetivos e funcionamento:

Temos como objetivos, com base na Psicologia Junguiana, o estímulo de reflexões, leituras, discussão de filmes e trocas de experiências Clínicas e pessoais acerca da infância e adolescência. Assim, nossa compreensão do arquétipo da criança e do jovem é ampliado em nossa prática.

Iniciamos os nossos encontros em abril de 2016. Eles têm acontecido por Skype, uma sexta-feira por mês, das 10hs às 11:30hs. Mantemos nossa comunicação por e-mail e WhatsApp.

A intenção é de apresentarmos palestras em congressos da AJB e publicarmos artigos sobre as nossas reflexões no site ou revista da AJB.

Projeto (s) de estudo, livros e pesquisas realizadas:

a) Miss Potter – filme biográfico de uma famosa escritora e desenhista de livros infantis. A autora inglesa encontra a sua vocação na infância. Nossas ampliações a partir desse filme, partiram em Jung quando diz que para acessarmos a nossa verdadeira orientação profissional, temos que voltar às nossas memórias da infância.

b) Uma aventura Lego – o filme trata de uma peça de Lego que é capaz de desarmar uma máquina que colaria todas as peças e com isso impediria transformações no sistema. A partir deste filme, desenvolvemos diálogos sobre a imagem metafórica do Lego e sua vasta possibilidade de conexões concretas e psicológicas na construção do eu.

c) Duas Vidas – o filme aborda um homem adulto que reencontra com ele mesmo quando tinha 8 anos de idade, o que o ajuda a relembrar seus sonhos de infância. Abordamos o tema da criança interior em nossas discussões.

d) MILLER, A., O drama da criança bem-dotada, Ed. Summus. Toda criança é sensível e, sob um ambiente des equilibrado, pode ser desviada de s de sua verdadeira natureza, por ter que submeter-se para receber amor e sentir-se pertinente.

e) HILLMAN, J., O abandono da criança. O motivo da criança pela perspectiva arquetípica que ajuda o adulto a redescobrir a imaginação. Ele vê a criança como capaz de revitalizar nossas fantasias.

f) ARAÚJO, GUIMARÃES, Da criança arquetipal à mitologia da infância. Uma abordagem a partir de James Hillman. O texto trata da filosofia do imaginário educacional da criança, vendo-a em uma perspectiva simbólica.

Trabalho Apresentado:

Pôster para o XXIII Congresso da AJB realizado em Ouro Preto – MG

Pesquisas e projetos em andamento:

Preparação da palestra para o XXIV Congresso Nacional da AJB com o tema: "Fronteira entre a criatividade e a padronização dos 7 aos 14 anos"

Publicações disponibilizadas:

Instituto de Psicologia Analítica de Campinas
Instituto C.G. Jung Minas Gerais
Instituto Junguiano do Paraná
Instituto Junguiano do Rio Grande do Sul
Instituto Junguiano do Rio de Janeiro
Instituto Junguiano de São Paulo
Instituto Junguiano de Brasília
Instituto de Psicologia Analítica da Bahia

Associação Junguiana do Brasil - AJB - Todos os direitos reservados

Rua Cardoso de Almeida, 1005, casa 6
CEP 05013-001 – Perdizes – SP
www.ajb.org.brajb@ajb.org.br

by Elav